GORDURA ABDOMINAL: AFASTE-SE DELA!

27.08.2019

Setembro é, para a grande maioria das pessoas, sinónimo de regresso ao trabalho. Quer perder a gordura acumulada, ficar em forma? Faça por isso, crie novas rotinas!

Os comportamentos alimentares estão associados à quantidade de gordura depositada no corpo. Podemos ter um peso adequado e, no entanto, acumular excesso de massa gorda na zona abdominal. Quando se ingere uma quantidade energética superior às necessidades, promove-se o aumento de peso, consequência do aumento de massa gorda.

A alimentação interfere diretamente na definição da zona abdominal. Fracione a sua alimentação, comendo alimentos saudáveis e pouco energéticos. Vários estudos demonstram que distribuir a alimentação em várias refeições (pequeno-almoço, meio da manhã, almoço, lanche e jantar) faz com que se ingiram menos calorias do que fazendo apenas duas refeições por dia. Mastigue devagar, uma vez que melhora a digestão e favorece a sensação de saciedade. Evite os molhos.

Há alimentos que, pelos seus benefícios nutricionais, ajudam a perder aquela barriga indesejada. Por exemplo, a aveia que é um cereal rico em proteínas e fibras, pelo que é ideal consumi-la ao pequeno-almoço. A sua presença no processo de emagrecimento é importante, pois oferece uma boa sensação de saciedade que impede de ingerir gorduras e açúcares. Todos os nutrientes dos brócolos fazem com que os intestinos absorvam menos quantidade de gordura, impedindo que esta se acumule nas artérias. Possuem baixo valor calórico, otimizam as funções digestivas e ainda fortalecem o sistema imunológico. O salmão apesar de ser um peixe gordo, ativa o metabolismo e ajuda a queimar o excesso de gordura abdominal. Os seus ácidos gordos não permitem que as gorduras se armazenem no organismo. Não abuse da carne vermelha. Demora a ser digerida, ficando mais tempo no organismo, dilatando o abdómen. Prefira carnes magras como o frango, peru ou coelho. O azeite é a gordura de eleição, no entanto deve ser consumido com moderação, uma vez que não deixa de ser uma gordura. É uma grande fonte de substâncias nutritivas que serve para sintetizar hormonas e reduzir o colesterol. Escolha o extra virgem. O chá verde facilita a absorção de nutrientes e aumenta a temperatura corporal, ajudando a reduzir calorias. Além disso, estimula o organismo, reduz a pressão arterial e regula os níveis de glicose, diminuindo a sua conversão em gordura.

Evite doces, pães e biscoitos feitos com farinha branca. Têm alto índice glicémico favorecendo a acumulação de gordura na barriga. Substitua-os pelos integrais que são ricos em fibras, com índice glicémico baixo ou moderado e têm vitaminas do complexo B, fundamentais para manter o intestino saudável.

Não se esqueça de beber pelo menos 1,5L de água por dia, pois se não beber água suficiente para hidratar as fibras, estas congestionam o intestino, aumentando a produção de gases e provocando cólicas.

Durma bem. Estudos concluem que as pessoas que dormem pelo menos 7 horas por dia perdem duas vezes mais gordura do que aquelas que dormem menos de 7 horas.

Evite estar muito tempo sentado na mesma posição; pratique exercício físico regularmente e evite a ingestão de bebidas que desidratam como café e bebidas alcoólicas.

Ao aumentarmos a massa muscular ou o gasto energético diário vamos fazer com que o corpo queime mais gordura em “piloto automático”, facilitando deste modo todo o processo de perda de gordura corporal. Um plano alimentar equilibrado e personalizado é aliado da perda da massa gorda.

Boas escolhas alimentares e um excelente regresso ao trabalho!

Ângela Moreira | Nutricionista (CP 1500N)