27
02
2018

É hipertenso?! Mais uma razão para começar a treinar.

Sou hipertenso e agora? Poderei ter uma vida normal? Que cuidados devo ter a partir de agora? Que limitações vou ter na minha vida?

Pois bem…não se preocupe que nós podemos ajudar a esclarecer essas dúvidas e vamos ajuda-lo a cuidar de si…

Segundo a Direção Geral de Saúde estima-se que 1 em cada 4 portugueses é hipertenso, sendo que a prevalência desta doença é maior nas mulheres.

Associados à hipertensão arterial estão um conjunto de fatores que contribuem para a sua manifestação, como sendo o peso e altura, obesidade, diabetes, historial de enfarte do miocárdio ou acidente vascular cerebral.

O que é a hipertensão?

A Hipertensão arterial ocorre quando a pressão sanguínea, ou seja, a força que o sangue exerce nos seus vasos sanguíneos quando flui, é consistentemente alta. Se não tratada, os danos que a pressão arterial elevada faz ao sistema circulatório, são um fator significativo para o aparecimento do acidente vascular cerebral (AVC), insuficiência cardíaca (IC), enfarte do miocárdio (EM) e doenças renais.

Como prevenir?

Relativamente às estratégias para prevenir e/ou combater a hipertensão elas passam por uma adoção de estilos de vida saudáveis, como sendo, redução do peso corporal, adoção de regimes alimentares cuidados, redução de sódio, prática de atividade física e consumo moderado de álcool e tratamento farmacológico.

“O exercício… pode reduzir… a hipertensão…”

O exercício físico nesta patologia desempenha um papel de extrema importância, quer no tratamento quer na prevenção, visto que, as significativas alterações fisiológicas induzidas pelo exercício podem ser responsáveis pela redução da pressão arterial (efeito anti-hipertensivo). Na verdade, o exercício físico aeróbio pode reduzir, em descanso, entre 5-7 mmHg em indivíduos com hipertensão.

Como devo treinar?

O treino com intensidades submáximas pode também levar a uma diminuição da pressão arterial. Apesar da ênfase do treino recair em atividades aeróbias, como corrida, Cycling ou remo, o trabalho com resistências não deve ser descurado e deve complementar o treino aeróbio pelo menos 1 a 2 vezes por semana.

O treino aeróbio pode ser realizado até 5 vezes por semana e deve consistir em intensidades entre os 40% e os 60% do VO2 Máx. (capacidade máxima), e no que diz respeito ao treino com resistências, este pode ser feito quer nas máquinas de musculação, quer com pesos livres, nunca ultrapassando 80% de 1 RM (repetição máxima). O treino de força deve focar-se nos grandes grupos musculares, não devendo o treino conter mais que 8 a 10 exercícios.

A progressão no treino deve ser gradual, levando sempre em consideração as possíveis alterações na terapia de fármacos anti-hipertensivos e/ou efeitos adversos associados à medicação.

Em suma, quer seja hipertenso, quer queira evitar vir a ser, com uma prática de exercício físico adequada e uma alimentação equilibrada vai ajudar a melhorar significativamente a sua vida e a evitar males maiores. Caso tenha alguma dúvida relativamente a esta questão não hesite em questionar a nossa equipa técnica e/ou o nosso gabinete de nutrição.

Cristiano Moutinho - Diretor Técnico nº26946