Retenção de líquidos: Saiba como prevenir

07.05.2019

É daquelas pessoas que acorda a sentir-se muito “leve” e ao final do dia tem os tornozelos, pernas, mãos e abdómen inchado?  Este edema observado poderá ser retenção de líquidos! Sabe quais os fatores que provocam este problema e como ajudar a reverter a situação com a ajuda da alimentação?

A retenção de líquidos é um transtorno metabólico que consiste na acumulação excessiva de fluidos no organismo, provocando desconforto e variações de peso e volume. Entre os fatores que provocam esta situação estão questões hormonais (afeta principalmente mulheres), patológicas (doença renal, hepática, cardíaca ou tiróide) e estilo de vida, fator este último que conseguimos alterar com pequenas mudanças de hábitos.

Se tem um estilo de vida sedentário e passa muitas horas sentado ou em pé, iniciar a prática de exercício físico regular ajudá-lo-á a reduzir o volume corporal, seja este devido a líquidos acumulados ou mesmo gordura. O exercício físico é um eficiente meio para ativar a circulação sanguínea e facilitar a eliminação de líquidos e toxinas. E onde entra a alimentação neste assunto?

As causas nutricionais como baixa ingestão de líquidos, excesso de sal e açúcar na alimentação, défice de potássio e magnésio têm grande impacto na retenção de líquidos. Embora pareça paradoxal beber mais líquidos para combater a retenção de líquidos, manter um ótimo estado de hidratação facilita a excreção de sódio e reduz o inchaço, ainda mais se optar por beber infusões com propriedades diuréticas como cavalinha, centelha asiática e dente-de-leão. Claro, sem adição de açúcar! A ingestão de bebidas alcoólicas é desaconselhada pois o álcool provoca a reação contrária.

Outro fator nutricional fundamental passa por reduzir o açúcar e sal da sua alimentação. Tenha especial cuidado com os alimentos açucarados e processados como caldos concentrados e refeições pré-confecionadas e aposte em confeções culinárias simples privilegiando a utilização de ervas aromáticas e especiarias em detrimento do sal. A curcumina presente no açafrão-da-índia, a salsa, alho e funcho apresentam efeitos positivos quando o assunto é excesso de fluidos no sistema circulatório e áreas intracelulares.

Existem também minerais em que deve apostar na sua alimentação tais como o potássio (abacate, frutas, legumes, frutos gordos) e magnésio (cereais integrais, frutos gordos, aveia) para melhorar o inchaço.

Importante: não culpe a retenção de líquidos pelo insucesso nos seus resultados. Esta desresponsabilização só pode ser atribuída se for uma pessoa que pratique exercício com regularidade e tenha hábitos hídricos e alimentares equilibrados!

Isabel Filipa Silva - Nutricionista 3018N